Gabarito abaixo

terça-feira, 27 de julho de 2010

Crise do populismo

01 - (UFMG/2010)
Leia este texto:

Que enigma era esse? Que se passava na cabeça de Getúlio em meio ao êxtase popular jamais visto que sua presença provocava? Provavelmente seria algo relativo àquela escala colossal mesmo de comoção pública. Algo que nem sua figura pessoal, nem a reputação de possíveis realizações administrativas que ele tivesse feito, nem a força organizadora de algum partido político poderoso de oposição que nem existia poderiam justificar ou sequer explicar. O que se passava ali ia justamente além de quaisquer explicações e sugeria que explicações talvez não fossem necessárias. Não era Getúlio quem mobilizava aquelas multidões, eram as projeções delas sobre a sua pessoa que galvanizavam a cena pública, transformando a política numa ritualização das fantasias e do entusiasmo coletivo.
SEVCENKO, Nicolau. Orfeu extático na Metrópole. São Paulo: Companhia das Letras, 1992. p. 306.

Considerando as informações desse texto, IDENTIFIQUE e ANALISE duas características do Populismo no Brasil.

Característica 1
Característica 2

02 - (UDESC SC/2010)
Sobre o período que sucede o Estado Novo, até a ocorrência do Golpe Militar (1945-1964), é correto afirmar:

a) Durante este período, houve a fusão de interesses entre Jânio Quadros e João Goulart; uma vez na oposição, renunciaram em favor de uma junta militar e de um governo democrático.
b) Logo após o fim do Estado Novo, houve um processo de retomada dos preceitos autoritários, incluindo uma reedição da Constituição de 1937.
c) A redemocratização do país ocorreu somente a partir da implantação do Ato Institucional número 1, promulgado pelos militares.
d) Juscelino Kubitschek, como primeiro presidente a tomar posse em Brasília, implantou o regime autoritário no país.
e) Durante um curto período teve-se um governo parlamentarista.

03 - (IBMEC RJ/2010)
A fase de nossa História compreendida entre os anos 1945-1964 é marcada pela redemocratização do país. Fizeram parte dela, EXCETO:

a) a adoção de um período parlamentarista de governo;
b) a elaboração de uma nova Constituição;
c) o suicídio de um presidente e a renúncia de outro;
d) o funcionamento de um pluripartidarismo que chegou a contar, no início, com o funcionamento legal do Partido Comunista;
e) o funcionamento da Ação Integralista Brasileira, ainda que sem a presença de seu líder histórico, Plínio Salgado.

04 - (UEL PR/2010)
Sobre o Brasil no século XX, é correto afirmar:

a) Nos anos 1960, o movimento musical intitulado “Jovem Guarda” aglutinou os movimentos de resistência cultural ao regime militar, colocando nas paradas de sucesso várias canções de protesto à ditadura estabelecida.
b) Instituído por Getúlio Vargas em 1937, o “Estado Novo” estabeleceu um regime de democracia popular, com apoio dos socialistas e comunistas, o que causou oposição permanente nos partidos mais conservadores, que, após intensa campanha, conseguiram vencê-lo nas eleições de 1945.
c) Como a economia brasileira era baseada essencialmente na exportação de café, as consequências da crise de 1929 e da grande Depressão Mundial que se seguiu não afetaram o país, uma vez que tal crise somente atingiu os países que tinham mercados de capitais avançados.
d) Contra políticos e empresários que afirmavam que o país não possuía capitais suficientes para a pesquisa e prospecção, a campanha “O Petróleo é Nosso”, culminou com a criação da Petrobrás, em 1953, estabelecendo o monopólio estatal da exploração do petróleo.
e) Durante o Regime Militar (1964-1985), o “Milagre Econômico” consistiu na política de privilegiar a ascensão dos pobres para a classe média, através da concessão de estímulos diretos em dinheiro às famílias mais carentes.

05 - (UEPB/2010)
“Creio em Getúlio Vargas, todo poderoso, criador das leis trabalhistas, creio no Rio Grande do Sul e no seu filho, nosso patrono o qual foi concebido pela Revolução de 30, nasceu de uma Santa Mãe, investiu sobre o poder de Washington Luiz, foi condecorado com o emblema da República, desceu ao Rio de Janeiro ao terceiro dia, homenageou os mortos, subiu ao Catete e está hoje assentado em são Borja, donde há de vir julgar o General Dutra e seus ministros. Creio no seu retorno ao Palácio do Catete, na comunhão dos pensamentos, na sucessão do Presidente Dutra por toda a vida. Amém.” Cuíca de Santo Amaro. Deus no Céu e Getúlio na Terra.
Revista Brasileira de Folclore, 1972.

Os versos, feitos na campanha “Queremista”, defendiam a volta de Getúlio Vargas ao poder. Estamos tratando do entreato democrático que se iniciou com o governo de Dutra, em 1945, e foi encerrado pelo Golpe Militar de 64. Analise as questões abaixo, verificando se são verdadeiras ou falsas, a assinale com V ou F, respectivamente.

( ) Com o suicídio de Vargas, em 1954, o vice-presidente Café Filho assumiu e logo renunciou por causa de problemas de saúde e da efervescência política. Até que Juscelino Kubitschek fosse eleito e empossado, a solução foi a decretação de um estado de sítio comandado pelos militares.
( ) Em torno de Vargas houve duas campanhas: a de 1945, quando ainda era presidente, defendendo sua permanência no poder – o “Queremismo”; e após sua deposição, pedindo a sua volta ao poder com a palavra de ordem “Ele voltará”.
( ) Entre 1945 e 1964, só o governo de Vargas conseguiu implementar uma política econômica desenvolvimentista e não enfrentou turbulências político-militares. Os governos de Dutra, Kubitschek, Jânio Quadros e João Goulart foram pontuados pelos dilemas da guerra fria, pelas crises econômicas e pelas instabilidades do sistema democrático.
( ) Vargas lançou-se candidato a presidente com um tom trabalhista e anticapitalista. Colocava-se como o salvador das massas do domínio burguês, com um novo plano nacional de emprego e aposentadoria. Sua articulação era, também, para impedir a UDN de chegar ao poder central do país.

Assinale a alternativa correta:

a) V, V, F, F
b) F, F, V, V
c) V, V, F, V
d) V, F, V, F
e) F, V, F, V

06 - (UDESC SC/2009)
Sobre o Brasil Republicano, assinale a alternativa correta.

a) Na história política republicana brasileira não houve espaço para populismo.
b) Em 1937 houve a criação do Estado Democrático de Getúlio Vargas.
c) Durante o regime militar houve ampliação dos direitos individuais.
d) O autoritarismo foi uma característica importante da república brasileira, a exemplo da ditadura militar entre 1964 e 1985.
e) O voto deixou de ser obrigatório no Brasil republicano.

07 - (UNISA SP/2009)
Ao se analisar o desenvolvimento da economia brasileira ao longo das décadas de 1930, 1940 e 1950, é possível constatar que

a) durante o período citado não houve um processo significativo de industrialização, mas apenas “surtos”, sempre motivados por situações excepcionais e, por isso mesmo, efêmeros.
b) somente durante a 2.ª Guerra Mundial, ou seja, ao longo da década de 1940, é que a indústria brasileira prosperou, sucumbindo, em seguida, mediante a concorrência norteamericana.
c) durante as décadas de 1930 e 1940 não houve nenhum incentivo do Estado à indústria e, somente nos anos de 1950, durante o governo Juscelino Kubitschek, é que ocorreu um efetivo processo de industrialização.
d) todo o processo de industrialização, ao longo das décadas citadas, foi financiado pelo capital privado, sem qualquer incentivo do Estado, daí a sua lentidão.
e) em cada uma das três décadas citadas, foi criada a indústria de bens de consumo não duráveis; de base; e de bens de consumo duráveis, respectivamente.

TEXTO: 1 - Comum à questão: 8


Os índios e a fronteira
De tempos em tempos se repõe na mídia o tema da demarcação de terras indígenas nas regiões de fronteira. Jornalistas, militares e especialistas são chamados a identificar riscos para a soberania nacional, geralmente no bojo de crises específicas, que pipocam em momentos de tomada de decisão sobre demarcações, ou pela falta de ação dos poderes públicos responsáveis. No entanto, cada vez que volta o tema, não há preocupação em recuperar a memória das crises anteriores, verificar o que resulta dos processos respectivos ao longo do tempo. Agora, estão em pauta as reações de produtores de Roraima ao anúncio da decisão do Governo Federal em homologar a demarcação da Terra Indígena Raposa-Serra do Sol e a ocupação pelos índios Guarani Kaiowá de 14 fazendas no Mato Grosso do Sul. Manchetes, editoriais e páginas inteiras dos jornais patinam em números desconexos e na procura de uma lógica política que dê sentido aos fatos. Sem sucesso. O caso de Roraima é emblemático. Os Ingarikó, Macuxi e Wapixana vivem na região de fronteira entre o Brasil e Guiana desde tempos imemoriais. Etnias aparentadas, elas estão em áreas contíguas situadas na Guiana e na Venezuela. É fartíssima a documentação histórica disponível sobre a presença destes povos, desde que se iniciou o processo de colonização. Seria de toda justiça que os especialistas brasileiros em geopolítica, se tivessem memória histórica, não teorizassem sobre hipóteses estratégicas limítrofes, em que potências internacionais se apropriariam de terras indígenas fronteiriças para impor a desintegração territorial do país. No geral, há mais de cem terras indígenas situadas em faixa de fronteira e oficialmente reconhecidas pelo Estado brasileiro.
(SANTILLI, 2008).

08 - (UESC BA/2009)
A soberania nacional brasileira sempre foi tema recorrente das discussões políticas ao longo da história nacional. Em relação a esse tema, pode-se afirmar:

01. Os anos JK foram marcados pelo desenvolvimento industrial brasileiro, caracterizado pela ruptura com a dependência econômica e financeira com o capital estrangeiro.
02. Os governos populistas defenderam o controle das riquezas naturais pelo Estado, como mecanismo de garantia do desenvolvimento econômico nacional.
03. O governo Jânio Quadros defendeu uma política externa independente, como mecanismo de autonomia em relação aos Estados Unidos e de supressão do capitalismo.
04. O regime militar, ao ampliar a atuação das empresas estatais na economia, chocou-se contra os interesses norteamericanos, forçando a aproximação do Brasil com a URSS, para garantir a soberania nacional.
05. O governo Fernando Collor de Mello, ao desenvolver uma política de cunho nacionalista, com a ampliação da participação estatal na economia, contribuiu para a diminuição da dependência externa.

GABARITO:

1) Gab:
Característica 1:
Existência de uma liderança carismática responsável pela agremiação de força á medida que os setores populares se identificavam com seu estilo de governo. Essa situação fortaleceu a figura de Vargas como responsável pelas ações que beneficiavam os trabalhadores urbanos do país.
Característica 2:
Manipulação das massas populares, facilitando o projeto de perpetuação do poder de Vargas, tanto no regime autoritário quanto no cenário democrático. O discurso que o identificava como o “Pai dos Pobres” e a constante temática nacionalista facilitavam esse projeto de manipulação.

2) Gab: E

3) Gab: E

4) Gab: D

5) Gab: C

6) Gab: D

7) Gab: E

8) Gab: 02

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário